06 outubro 2008

Com o tempo...

Fotografia: ©Carol Timm

Tenho aprendido com o tempo que a felicidade vibra na freqüência das coisas mais simples. Que o que amacia a vida, acende o riso, convida a alma pra brincar, são essas imensas coisas pequeninas bordadas com fios de luz no tecido áspero do cotidiano. Como o toque bom do sol quando pousa na pele. A solidão que é encontro. O café da manhã com pão quentinho e sonho compartilhado. A lua quando o olhar é grande. A doçura contente de um cafuné sem pressa. O trabalho que nos erotiza. Os instantes em que repousamos os olhos em olhos amados. O poema que parece que fomos nós que escrevemos. A força da areia molhada sob os pés descalços. O sono relaxado que põe tudo pra dormir. A presença da intimidade legítima. A música que nos faz subir de oitava. A delicadeza desenhada de improviso. O banho bom que reinventa o corpo. O cheiro de terra. O cheiro de chuva. O cheiro do tempero do feijão da infância. O cheiro de quem se gosta. O acorde daquela risada que acorda tudo na gente. Essas coisas. Outras coisas. Todas, simples assim.


©Ana Jácomo





Djavan / B Guedes - Amor de Índio

4 comentários:

Ana Jácomo disse...

Carol querida, ficou lindo! Destaque para a música (que eu adoro) e para a foto... Menina, que foto maravilhosa! Tem mais de onde veio essa para eu perfumar a casa que mantenho lá?
Obrigada. Adorei.
Beijos,
Ana

Rose disse...

As coisas simples, Carol, têm uma beleza especial. Basta que tenhamos olhos de ver...
Ando com muitas saudades de ti!...de tua expressão poética e sensível!... Tenho visitado tua "Casa", mas as "Palavras" andam silenciosas por lá. Entretanto,respeito-te e espero novas semeaduras!...
Um beijo de carinho!

Melissa disse...

Carol, estou voltando sim e fui presenteada com esse teu post, que lindo, que delícia!
Estou organizando os links novamente, ajeitando a casa.
Fique à vontade.
Beijos
Saudades!
Mel

Marilac disse...

Carol,
Que post mais lindo!
Sua poesia encontra um caminho e se manifesta aqui , na seleção dos textos, na beleza das imagens e na musica cuidadosamente escolhida em harmonia com a mensagem.

Belissimo texto da Ana Jácomo, que sempre nos fala direto ao coração!


bjs
com saudade
Marilac