05 junho 2008

Planeta Água

Fotografia: ©Egretta Garzetta

Planeta Água
Guilherme Arantes

Água que nasce na fonte
Serena do mundo
E que abre um
Profundo grotão
Água que faz inocente
Riacho e deságua
Na corrente do ribeirão...

Águas escuras dos rios
Que levam
A fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população...

Águas que caem das pedras
No véu das cascatas
Ronco de trovão
E depois dormem tranqüilas
No leito dos lagos
No leito dos lagos...

Água dos igarapés
Onde Iara, a mãe d'água
É misteriosa canção
Água que o sol evapora
Pro céu vai embora
Virar nuvens de algodão...

Gotas de água da chuva
Alegre arco-íris
Sobre a plantação
Gotas de água da chuva
Tão tristes, são lágrimas
Na inundação...

Águas que movem moinhos
São as mesmas águas
Que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra
Pro fundo da terra...

Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água...(2x)

Água que nasce na fonte
Serena do mundo
E que abre um
Profundo grotão
Água que faz inocente
Riacho e deságua
Na corrente do ribeirão...

Águas escuras dos rios
Que levam a fertilidade ao sertão
Águas que banham aldeias
E matam a sede da população...

Águas que movem moinhos
São as mesmas águas
Que encharcam o chão
E sempre voltam humildes
Pro fundo da terra
Pro fundo da terra...

Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água
Terra! Planeta Água...(2x)

3 comentários:

Anônimo disse...

Essa música me remete a tempos saudosos,tempos idos, tão queridos que até faz doer...

Me tras também a conscientização do planeta em que vivemos,suas inumeras possibilidade e suas limitações.

Foi bom relebra-la aqui.

Beijos

Teresa Cristina F. de Oliveira

adelaide amorim disse...

Lindos, o vídeo e a música. E dura a lição que os homens estão preparando para as novas gerações.
Beijo grande, bom domingo pra você.

Lucia disse...

Carol:

Essa música é lindíssima. Toca a alma. Você não poderia ter escolhido melhor. Bom seria se pudessemos tocá-la num volume ensurdecedor, tantas e tantas vezes quantas fossem necessárias, para que os homens saissem de sua zona de conforto e assumissem o papel que lhes cabe no cuidado com a sua casa.
Beijos