12 junho 2008

Moro na possibilidade

Pintura: ©Iman Maleki

Moro na possibilidade
Casa mais bela que a prosa,
Com muito mais janelas
E bem melhor, pelas portas

De aposentos inacessíveis
Como são, para o olhar, os cedros,
E tendo por forro perene
Os telhados do céu

Visitantes, só os melhores;
Por ocupação, só isto:
Abrir amplamente minhas mãos estreitas
Para agarrar o paraíso

©Emily Dickinson

Em "Poemas Escolhidos"


3 comentários:

Sonia Regly disse...

Lindo seu Espaço.Esse poema é de um bom gosto ímpar. Têm postagem nova lá no Compartilhando as Letras.Passe por lá, sua visita é uma honra!!!!Beijinhos.

Eternessências disse...

Que poema singelo, Carol!
Simples e profundo!Como tudo que é bom!...
Carinho especial,
Rose.

adelaide amorim disse...

Um bom poema é sempre partilhado por quem o lê.
Beijo grande.