10 junho 2008

Imagem

Fotografia: ©Guilherme Limas

Quem de repente o susto de um encanto me impõe,
um tão súbito encanto
que é espanto e som,
quem meu nome murmura
e de repente muda
todo o tom de uma tarde
com suas voz que arde,
quem suas horas de ouro
vem de passo me abrir
não és tu, com certeza.
É o eterno de ti.

©Renata Pallotini

Em “Chão de Estrelas”

Diana Krall - Autumn Leaves



3 comentários:

Flávia disse...

Essas eternidades súbitas... inesquecíveis.

Lindo seu espaço, moça...

Beijo ;)

Germano V. Xavier disse...

Carol,

passei por aqui e gostei do teu blog. Casa de morar.

Abraços pernambucanbaianos.

Germano
www.clubedecarteado.blogspot.com

vendaval com poesias disse...

Olá Carol,

Nossa! fazia tempo que eu não visitava os amigos queridos
é sempre um encantamento qdo me deparo com tão belas palavras, principalmente com a surpresa arrebatadora que tenho o prazer de conhecer, como essa da poetisa Renata Pallotini, gostei da sutileza como escreve.

abraços Carol, está tudo lindo aqui


.