23 setembro 2006

Preciso de Alguém

Foto de Henri Cartier-Bresson

Que me olhe nos olhos quando falo.
Que ouça as minhas tristezas e neuroses com paciência .
E, ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos.

Preciso de alguém que venha brigar ao meu lado
Sem precisar ser convocado;
Alguém amigo o suficiente para
Dizer-me as verdades que não quero ouvir,
Mesmo sabendo que posso odiá-lo por isso.

Nesse mundo de céticos, preciso de alguém que creia
Nessa coisa misteriosa, desacreditada, quase impossível:
a Amizade.

Num mundo de inimigos só preciso de um amigo
Que teime em ser leal, simples e justo,
Que não vá embora se algum dia eu perder o meu ouro
E não for mais a sensação da festa.

Preciso de um amigo que também seja companheiro
Nas farras e pescarias,
De guerras e alegrias, e que no meio da tempestade
Grite em coro comigo:
“Nós ainda vamos rir muito disso tudo”
E ria muito.

Não pude escolher aqueles que me trouxeram ao mundo
Mas posso escolher meu amigo,
E nessa busca empenho minha própria alma,
Pois com uma amizade verdadeira
A vida se torna mais simples, mais rica e mais bela.

Autor desconhecido

Nota: Se souber a autoria desse texto, escreva para mim, que eu a publicarei aqui.

3 comentários:

Piccola Stella Senza Cielo disse...

Só pra dizer que eu simplesmente amei este blog. E que preciso colocá-lo nos meus links.
Poesia é, mesmo, um refloxe da alma.
Amo muito.
Parabéns.

Joy disse...

Olá..estava passando e axei seu blog, a autoria deste texto é do Charlie Chaplin
=)
mt legal ele
bjos

Marilac disse...

Carol,
São amigos queridos como você que tornam a vida mais bonita!

Amigos são anjos

Bjs

Marilac