29 março 2007

BAMBU CHINÊS




Depois de plantada a semente deste incrível arbusto não se vê nada por aproximadamente 5 anos, exceto o lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo.

Durante 5 anos todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e Horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º. Ano o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

Um escritor de nome Covey escreveu: muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês.

Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e às vezes não vê nada por semanas, meses, ou anos.

Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o Seu 5º Ano chegará, e com ele virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava.

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos, de nossos sonhos, de nosso trabalho, especialmente de um projeto fabuloso que envolve mudanças... de comportamento, de pensamento, de cultura e de sensibilização.

Devemos sempre lembrar do bambu chinês, para não desistirmos facilmente diante das dificuldades que surgirão.

Procure cultivar sempre dois bons hábitos em sua vida: a persistência e paciência, pois você merece alcançar todos os seus sonhos!!!

É preciso muita fibra para chegar às alturas e ao mesmo tempo muita flexibilidade para se curvar ao chão.

3 comentários:

Claudio Azevedo disse...

Muito legal!

Ana disse...

Olá Carol

Você não me conhece...encontrei seu blog, por acaso. Aqui em Portugal temos um site que se chama A Casa da Leitura.
Adorei ver os nossos poetas aqui.Parabens, está lindíssimo!
Vou continuar a visitar..
Um abraço

Marilac disse...

Belas lições estas do Bambu chinês, persistência e paciência!
Estou participando de uma oficina de oração as terças feiras e tema hoje foi peregrinos da Fé!E fala exatamente da Fé ser um salto no escuro, de confiar que Deus nos escuta e age no tempo Dele não no nosso!

Obrigada por divulgar mais um belo e sensivel texto!

Bjs